ULTIMAS NOTICIAS

Governador projeta ampliar produção de arroz no Estado em parceria com União

O governador Ronaldo Caiado recebeu a confirmação, nesta quarta-feira (14/10), que Goiás receberá recursos para dar continuidade ao Projeto de Irrigação de Luiz Alves Araguaia (PILAA), na região Noroeste do Estado, no início de 2021. A informação foi repassada pelo diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco e Parnaíba (Codevasf), Marcelo Andrade Moreira Pinto, durante visita que realizaram ao empreendimento para alinhar ações de retomada dos trabalhos no local. As obras da segunda etapa do projeto estão paralisadas desde 2010 e, quando finalizadas, beneficiarão 60 agricultores. O foco será o plantio de arroz.

“Queremos fazer com que essa infraestrutura de produção seja rapidamente repassada aos produtores rurais e que venha ampliar a produção de arroz, já que Goiás hoje está com a produção bem aquém daquilo que já consumimos”, destacou o governador.

Neste ano, a forte demanda interna e externa pelo arroz ocasionou uma considerável elevação de preços para o consumidor. Na capital goiana, segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IPCA/IBGE), o aumento foi de 14,53%, na variação acumulada de janeiro a agosto. Na média nacional, a variação acumulada no mesmo período foi de 19,25%. Caiado destacou que investir na condição de plantio de uma cultura, neste contexto, é essencial. “Primeiro porque Goiás consome muito mais do que realmente produz, e com isso nós estamos resgatando uma cultura importante. Hoje, o plantio em áreas irrigadas dá a certeza ao produtor rural de que a plantação será preservada pela água, com as comportas abertas garantindo ali a oferta de água para o arroz”, explicou.

O governador também ressaltou que a iniciativa vai ao encontro de sua meta de fazer com que o desenvolvimento chegue especialmente às regiões mais carentes do Estado. Uma das estratégias é garantir, via recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste, mais acesso ao crédito para o cidadão ter condições de fazer o seu empréstimo. “Eu tenho acompanhado todas as reuniões pra dizer que, agora, a regra é essa: se você quer dinheiro barato, então vai para São Miguel do Araguaia, Nova Crixás, Porangatu, Mambaí, Posse. Essa é a minha política, que não é para agradar aqueles que, só de subsídio no Estado de Goiás, já ganharam milhões e milhões”, comparou.

COMPARTILHAR:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: