Spread the love

As fortes chuvas que atingem o Norte, Nordeste e parte da região Sul de Goiás nas últimas semanas têm trazido grandes dificuldades para as equipes de emergência da Enel. Pontes destruídas em vários municípios, estradas inundadas e grandes atoleiros tornam o acesso a alguns clientes uma tarefa quase impossível: em vários locais eletricistas da Enel precisam atravessar de barco cedido por parceiros, puxados por tratores, ou mesmo abrir rotas alternativas pela mata para chegar aos locais das ocorrências.

Diante deste cenário, a Enel montou uma operação especial envolvendo as diferentes áreas da empresa, com o objetivo acessar no menor tempo possível os clientes isolados. Uma articulação está sendo feita continuamente na busca de apoio de secretarias estaduais, prefeituras dos municípios impactados, Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), Corpo de Bombeiros e produtores rurais desses locais na busca de apoio com barcos, tratores ou até mesmo na abertura de rotas de acesso. A Enel também destacou uma célula especial do call center para contatar clientes que estão sem energia em locais onde a companhia não está conseguindo chegar, a fim de explicar a situação e buscar mais informações sobre a existência de rotas alternativas.

No município de Cavalcante, uma das regiões mais afetadas do Estado, os eletricistas da Enel foram transportados por helicópteros do Corpo de Bombeiros em pontos da rede que estavam inacessíveis. A corporação, além de transportar as equipes, apoiou os trabalhos garantindo que fossem realizados com segurança, considerando as condições dos locais, que estavam inundados.

Para atender uma ocorrência no município de Mimoso de Goiás, às margens do Rio Maranhão, os eletricistas precisaram atravessar de canoa para chegar até a comunidade de Ilha Bela. Uma área rural onde 35 famílias residem e estavam ilhadas sem energia elétrica. A ponte que liga o município à comunidade foi inundada e para atender a ocorrência a equipe contou mais uma vez com o apoio do Corpo de Bombeiros.

Além de locais alagados, os eletricistas têm enfrentado diversas estradas com lamaçais, onde as caminhonetes, mesmo com tração 4×4, ficam atoladas. A Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e a Faeg têm auxiliado no contato direto com produtores rurais, que estão apoiando com tratores e outras máquinas usadas na produção agrícola abrindo caminhos e desatolando os carros, além de facilitar o acesso às propriedades rurais.

O diretor de Relações Institucionais da Enel, André Gustavo Rosa, ressalta que a atuação em parceria num momento de calamidade como esse é fundamental. “Nosso objetivo é levar o mais rápido possível o atendimento ao cliente, garantindo que nesse momento de dificuldade ele conte pelo menos com o conforto da energia elétrica”, afirma.

De acordo com o diretor de Infraestrutura e Redes da Enel Distribuição Goiás, José Luis Salas, a operação especial para o período chuvoso vai continuar até que todos os casos de clientes isolados sejam atendidos. “Estamos trabalhando incansavelmente para levar energia para as casas dessas pessoas. As ocorrências estão sendo atendidas em condições adversas e a chuva não tem dado trégua nesses dias, mas nosso foco continua sendo na segurança das pessoas e no atendimento aos nossos clientes”, enfatiza.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected !!