ULTIMAS NOTICIAS

“Governo existe para garantir direitos, para mudar a vida das pessoas”, defende Gracinha Caiado

Coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais e presidente de Honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), a primeira-dama Gracinha Caiado participou, na noite da última terça-feira (4), do programa “Contraditório Com Elas”, ao vivo pela Metrópole TV News, com as apresentadoras Mariana Gidrão, Flávia Cruvinel e Ludmila Rosa.

A atração semanal sobre política e atualidades traz um convidado especial que responde a perguntas das apresentadoras e também de participação de telespectadores que enviam questionamentos em vídeo ou via redes sociais.

Entre os temas abordados ao longo do programa, a primeira-dama respondeu perguntas sobre sua atuação no governo de Ronaldo Caiado, à frente da OVG e do Gabinete de Políticas Sociais. Falou também sobre violência contra a mulher, preconceito contra a atuação das mulheres na política e até sobre a paixão dela e do governador por animais: a família tem 41 cachorros.

Sobre a sua atuação na OVG e no Gabinete de Políticas Sociais, Gracinha Caiado explicou que desde o início da gestão de Ronaldo Caiado, sempre procurou apoiar o governador em todas as áreas. “Quando Ronaldo foi eleito governador, procurei saber como poderia ajudar e trabalhar como primeira-dama. Sempre quis atuar em alguma coisa que valesse a pena. Posso muitas vezes ficar longe da minha família, mas na certeza de que estou fazendo algo para ajudar quem precisa. O que eu quero, e trabalho para isso, é que o governo de Ronaldo dê certo. E isso só vai acontecer se fizermos mudança na vida das pessoas, na área da Educação, da Saúde, e no Social também. Para nós, Governo existe para garantir direitos, para mudar a vida das pessoas”, explicou.

Em relação à presença das mulheres na política, a primeira-dama ressaltou a grande contribuição que tem sido dada por muitas mulheres atuantes nessa área. “Sou reticente ao preconceito. Acho que o preconceito deve fazer muito mal a quem o reproduz. O que eu vejo são mulheres determinadas na política, que trabalham e atuam com competência. Aqui mesmo, temos três jovens fazendo a diferença, trazendo pessoas que fazem a política em Goiás para conversar e debater”, disse em referência ao trabalho do programa Contraditório Com Elas.

Gracinha Caiado defendeu também que a política é essencial para que as ações sejam efetivas e cheguem a todos os cidadãos que mais precisam. “Tenho um marido que está governador e sou parceira dele, conversamos todos os dias sobre tudo, e isso não tem que ser diferente. Vamos continuar trabalhando juntos, tanto no social, quanto na política, até porque você não consegue dissociar uma coisa da outra. Estão intrinsecamente ligados. Tanto o social, quanto a política, a educação, enfim, é uma equação que faz você ajudar a pessoa que precisa do apoio, ela precisa da política, não existe democracia sem política”, completou.

Ao longo do programa, a primeira-dama também falou sobre a Campanha de Combate à Propagação do Coronavírus, iniciativa do Governo de Goiás, por meio da OVG e do Gabinete de Políticas Sociais, para levar alimentos, produtos de limpeza e higiene, além de álcool 70% e equipamentos de proteção individual, a famílias carentes de todo o Estado de Goiás durante a pandemia do novo coronavírus.

“Quando a covid-19 chegou a Goiás, decidimos que não era momento de se falar sobre política. Era preciso ajudar sem perguntar em quem votou. E, com esse pensamento, iniciamos as reuniões com todas primeiras-damas e gestores municipais da Assistência Social de todos os 246 municípios. Desde março, temos discutido, juntos, os desafios, as necessidades, de cada município e construindo soluções em parceria. Criamos também uma Ouvidoria Social, para atender a pessoas com as mais diversas necessidades. Seja uma cesta básica, cadeira de rodas, ou até informação. E hoje eu só tenho a agradecer, a todas as primeiras-damas e gestores da Assistência Social por esse apoio que têm nos dado”, asseverou.

Em menos de duas semanas do início da 2ª etapa da campanha, no último dia 22 de julho, já foram distribuídas mais de 55 mil cestas básicas. Na primeira fase, que foi de março a junho, a iniciativa levou mais de 288 mil cestas básicas, 256 mil frascos de álcool 70% e 160 mil Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para todos os 246 municípios do Estado de Goiás, bem como, a 325 assentamentos rurais e acampamentos e 66 comunidades quilombolas

A partir desse trabalho em conjunto com os municípios, foi criada na OVG, a Gerência Social, que vai reforçar a parceria com as prefeituras.

“A gerência vem justamente com esse intuito de buscar saber, fazer pesquisa e levantamentos nos municípios de quais dificuldades eles têm ali e em que o governo pode ajudar e contribuir, para que todos os goianos possam sair dessa pandemia com a maior dignidade possível”, explicou Gracinha Caiado.

COMPARTILHAR:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: