setembro 25, 2021

PLANTÃO MORRINHOS

NOTICIAS E OPINIÃO COM CREDIBILIDADE

Agronegócio é responsável por 75,4% das exportações goianas em novembro

Spread the love

As exportações do agronegócio goiano somaram 415,15 milhões de dólares, no mês de novembro, representando 75,4% do total de exportações feitas pelo Estado no período, cujo total foi de 550,37 milhões de dólares. Os dados foram apresentados nesta sexta-feira (04/12) pelo Ministério da Economia, por meio do Comex Stat, e analisados pela Gerência de Inteligência de Mercado da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Goiás (Seapa).

Os principais destaques das exportações goianas, no mês de novembro, foram o complexo carnes e os lácteos. O complexo carnes teve variação positiva de 9,49%, em relação aos valores de novembro de 2019, e chegou a 165,79 milhões de dólares em exportações, sendo 132,75 milhões de dólares referentes à exportação de carne bovina (variação de 11,16%); 28,70 milhões de dólares referentes à carne de frango (variação de 0,87%); e 2,05 milhões de dólares referentes à carne suína (variação de 34,67%). Os lácteos alcançaram a marca de 198,18 mil dólares, número que representa variação positiva de 313,7% em relação ao mesmo período do ano passado.

No acumulado do ano, de janeiro a novembro, o agronegócio acumulou a marca de 6 bilhões de dólares em exportações, o que representa 79,6% do total comercializado pelo Estado, de 7,54 bilhões de dólares. Destaques, em relação ao mesmo período de 2019, para o café (aumento de 387,6% em relação aos valores obtidos no comparativo – 23,83 milhões de dólares), carne suína (115,3% – 15,15 milhões de dólares), açúcares (55,56% – 307,3 milhões de dólares), complexo soja (37,7% – 3,25 bilhões de dólares), e frutas, nozes e castanhas (8,3% – 5,99 milhões de dólares).

Conforme avalia o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Carlos de Souza Lima Neto, a presença do crescimento nos valores obtidos por itens como lácteos, no mês de novembro, e do café e de frutas, nozes e castanhas, no acumulado do ano, pode ser visto de forma positiva para a economia do Estado. “O fato de registrarmos a variação positiva dos lácteos na pauta de exportações do mês de novembro, por exemplo, mostra que o setor está evoluindo, sobretudo pela presença de produtos com valor agregado, como leite condensado e queijos. Para fortalecer ainda mais o setor, uma das ações que o Governo de Goiás está trabalhando é o Selo Arte”, reforça. “E quando olhamos o acumulado do ano, em itens como café e frutas, nozes e castanhas, é perceptível que o Estado tem avançado na diversificação de sua pauta de exportações. Isso é resultado de um esforço coletivo entre o Governo de Goiás, o setor produtivo agrícola e representantes de entidades, que nos permite equilibrar melhor nossa balança e propiciar oportunidades para diferentes setores.”

Fonte: Seapa- GO

error: Content is protected !!