setembro 25, 2021

PLANTÃO MORRINHOS

NOTICIAS E OPINIÃO COM CREDIBILIDADE

Dois programas do Governo de Goiás são destaque em estudo da OCDE que avalia políticas educacionais adotadas durante pandemia

Spread the love

O relatório Education Policy Outlook, produzido pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), aponta duas iniciativas do Governo de Goiás como exemplos positivos de políticas educacionais adotadas durante a pandemia de Covid-19. O programa de distribuição dos kits de alimentação foi indicado como uma ação que ajuda a reduzir a evasão escolar em 80%. Os alimentos foram entregues, a todos os alunos da rede estadual, mediante a comprovação de assiduidade às aulas remotas e conclusão de tarefas.

Outra iniciativa avaliada como positiva pela OCDE foi a distribuição de smartphones, com acesso à internet, aos estudantes que tinham dificuldades de acompanhar as aulas de forma remota. As duas ações foram realizadas por determinação do governador Ronaldo Caiado, em face do regime de aulas não presenciais criado por causa da pandemia de Covid-19.

O governador Ronaldo Caiado anunciou o resultado durante reunião com prefeitos da região do Entorno do Distrito Federal, realizada nesta quinta-feira (1º/07), no Palácio das Esmeraldas. “Me deixa muito orgulhoso saber que o Estado de Goiás foi citado especificamente nesse estudo, mostrando que nós tivemos preocupação com a segurança alimentar e com o acesso à educação”, comemorou.

Segurança Alimentar
Desde o início da pandemia de Covid-19, o Governo de Goiás busca alternativas para garantir a segurança alimentar e nutricional dos estudantes da rede pública estadual.

A distribuição dos kits de alimentação passou a substituir, a partir de agosto de 2020, o Auxílio Alimentação, que só era destinado aos estudantes em situação de vulnerabilidade social cadastrados em programas sociais como o Bolsa Família. A mudança permitiu que todos os 530 mil alunos da rede estadual de ensino fossem contemplados.

No segundo semestre de 2020, foram destinados R$ 82 milhões para a compra de kits alimentação a todos os estudantes. Os kits foram compostos por gêneros alimentícios básicos não perecíveis, e itens da agricultura familiar, como verduras, frutas e legumes. Essa ação continuou nos primeiros três meses letivos de 2021, com investimentos de mais R$ 45 milhões.

Agora, o benefício que busca garantir a segurança alimentar chega por meio do Cartão Alimentação, com valor de R$ 30 por aluno, já garantido para os meses de maio, junho e julho.

error: Content is protected !!