Spread the love

Uma pequena cidade do interior de Alagoas registra agora um feito inédito para os aficionados por tecnologia. Na noite desta sexta (23) o influenciador digital James Souto tomou posse como um dos mais novos membros da Academia de Cultura de Colônia Leopoldina (ACCL). A solenidade foi realizada de forma virtual em respeito às medidas sanitárias vigentes e contou com a participação dos acadêmicos da ACCL, os quais saudaram o ingresso do nerd entre os mais novos imortais da confraria.

Conhecido nas redes sociais como James Ventrue, o novo confrade da ACCL é o atual presidente da Associação de Criadores de Conteúdo Nerd de Alagoas (ACCA) e é ainda sócio benemérito da Associação Alagoana de Role Play Game (AL RPG Club). Ventrue ganhou notoriedade sobretudo como diretor e apresentador do canal Ventrue Noob, no YouTube, que hoje conta com mais de 17 mil inscritos, o único no cenário nerd alagoano que dedica uma série exclusivamente voltada à divulgação de artistas de Alagoas. O programa “Alagoanidade” inclusive lhe rendeu o prêmio Destaque Nerd 2020 como projeto cultural de maior impacto num ano de plena pandemia.
A ACCL foi fundada no ano de 2015 e abarca expoentes culturais e científicos de vários municípios do chamado Vale Jacuípe, zona da mata alagoana, além de Colônia. Segundo o Doutor em Filosofia, Professor José de Melo, que é fundador e presidente de honra da academia leopoldinense, a entrada de James representa “uma nova dimensão de cultura”, fazendo jus ao ideal de diversidade pelo qual a associação se orienta.

O influenciador se declarou honrado com a oportunidade de fazer parte de uma academia de cultura e assim representar a cultura pop tecnológica num espaço convencionalmente erudito: “Fico feliz em fazer parte dessa instituição trazendo uma linguagem cultural para alguns ainda nova, mas que certamente veio para ficar”. O convite da ACCL a James Ventrue parece mais do que justo. Basta considerarmos que seu canal já levou o nome de Colônia Leopoldina e de Alagoas a mais de 30 eventos espalhados pelo País, dentre os quais a CCXP, em São Paulo, o maior do circuito nerd brasileiro.

Que o exemplo da ACCL inspire outras instituições voltadas à cultura, inclusive ligadas ao Poder Público, no sentido de valorizar o segmento geek nerd, dando assim o devido espaço a pioneiros como o acadêmico James Ventrue, merecedor de nossos aplausos por suas conquistas dentro e fora do universo da Internet.

One thought on “Um geek nerd na Academia de Cultura”
  1. Caro James!
    Gostei do seu texto e disposição para participar da Academia de Cultura de Colônia Leopoldina, na Zona da Mata Norte do Estado. É, sem dúvida, um campo da cultura que a Academia resolveu contemplar.
    Abraços.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected !!